» indexaboutmessagelinks
<$BlogDateHeaderDate$>, <$BlogItemDateTime$> >(comment)

<$BlogItemBody$>


« previous
next »
-->

sábado, 27 de agosto de 2011


Olha, tem coisinhas guardadas dentro de mim ainda, que você desconhece. Tem sentimentos aqui, que eu ainda não aprendi a demonstrar. E também tem esse meu gênio forte que nem eu mesmo tenho suportado quem dirá você?
Eu estou tentando mudar, eu juro que estou. Desde o dia em que disse que tinha ficado magoado comigo porque você precisava de carinho e eu estava estressada, perdão!
Eu quero saber lhe dizer que fiquei assustada também, e que chorei, não por ter brigado com a minha mãe, mas porque senti medo. Quero aprender a chorar no teu colo toda vez que quiser, e aprender a dizer que estou com saudade de ti – toda hora, porque sinto falta toda hora. To tentando aprender a abraçar quando quero carinho e não a ficar estressada, a sorrir quando você diz que me ama e não agir como se isso me entediasse. Perdão! Eu sei que mudei. Sei que tenho estado muito fora do normal, que tenho vivido no estresse puro, mas faz tempo isso... E eu não sei o que está acontecendo comigo. Sei apenas que isso te machuca, porque eu tenho visto nos seus olhinhos... Sei apenas que nosso relacionamento pode desmoronar e talvez a culpa seja exclusivamente minha. Sei que não aprenderia a viver sem ti e sei também que precisa de mim.
 Mas olha amor presta atenção em uma coisa - quando eu não consigo falar - que é o mais importante pra mim e pra ti, no meu sorriso, e no meu olhar, presta atenção nas mordidas que dou na boca e no jeito que pego tua mão... Tá tudo nisso, todo o amor e todo o carinho, toda a força que tu tens precisado e todos os “eu amo você”. No modo como olho pra ti, e como acaricio seu cabelo. No modo como eu te abraço.
Toda a força do mundo está aqui. No meu sorriso, no meu abraço... Só pra ti. Todo afeito e calor.
Eu tenho estado com tanta coisa na cabeça... Eu quero emagrecer, tirar apenas notas azuis no colégio, quero parar de fumar e agora quero mudar contigo, quero aprender a ser como você – meigo, doce, carinhoso – e viver sem máscaras. Porque o perigo de te perder para mim mesmo tá sendo tão grande, mas tão grande que me apavora.
Agora mesmo, estou querendo te ligar, dizer que te amo que já estou com saudades e que seu sorriso é a coisa mais linda do mundo... Dizer que tenho ciúmes de quem te dá atenção demais porque morro de medo de perder a sua atenção pros outros. Dizer que muitas vezes que fico longe fico me imaginando sem ti e isso dói tanto, que tu nem imaginas.  Dizer que algumas atitudes suas tem parecido distantes das minhas e que é como se você estivesse querendo ter uma vida além da nossa – e isso também dói, dói muito. E assusta.  Dizer que você é tudo para mim. Tudo mesmo, e que a minha vida se resume a tua. Apenas respiro para você respirar. Que se não for para ser tua, não serei de mais ninguém.
Perdão, meu amor. Pelas grosserias descabidas. Os momentos que o frio tomou conta de mim. Por não ser perfeita, e não saber tentar ser. Por não ser o que você merece. Tenho me culpado por isso. Há mais de dois meses... E tenho tentado mudar, mas é tão difícil, essa personalidade é tão minha. Estou tentando.
Vou aprender a mostra-lhe amor como merece, a não me mascarar e nem fingir ser forte quando estou fraca. Não mentir pra mim dizendo que está tudo bem e cabeça gritando que não, que nada está bem.
Vou tornar-me alguém melhor, por ti, por mim e por nós.

2 comentários:

  1. e que você consiga se tornar este alguém melhor.

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Adorei o seu blog e o conteúdo dele.
    Tem post novo no nosso blog, dá uma passadinha lá? =)
    Que você tenha um excelente final de semana!
    Beijão

    http://www.thepastimeloveme.blogspot.com/

    ResponderExcluir